CHAMA GAÚCHA - ÁGUA BOA-MT

O Pod.´. Ir.´. Olmeri Barcelos de Carvalho, representante do Grão-Mestre do GOB-MT, Emin.´. Ir.´. Antônio Francisco dos Passos, 4ª Região, na quarta-feira, 15.08.2018, cumprindo a tradição gaúcha como Patrão do Centro de Tradições Gaúchas - "CTG CORAÇÃO GAÚCHO" em Água Boa-MT, entregou a tocha simbólica denominada "CHAMA CRIOLA" que recebera na terça-feira, 14.08.2018 do "CTG Porteira do Araguaia" do Distrito de Serra Dourada do Município de Canarana-MT, para a Sra. Rosângela Maria Werle Bach, Patroa e Diretora Cultural  do "CTG CENTRO OESTE PAMPEANO" de Nova Xavantina-MT.

A "CHAMA CRIOULA" circulará em todos os CTGs de Mato Grosso retornando, com previsão de chegada em 20 de setembro de 2018, na origem deste ano, a sede anual do Movimento Tradicionalista Gaúcho em Querência do Norte-MT.
O Patrão Olmeri Barcelos de Carvalho estava acompanhado do Capataz, Telmo Steffenon, 1º Sota Capataz, Ir.´. João Vargas e de vários membros da Invernada Artística do "CTG CORAÇÃO GAÚCHO".

Compunham a comitiva da Patrona Rosângela: Adrian Renato Stanke; 1º Peão da 4ª Região; Julia Werle Bach, 1ª Prenda da 4ª Região e Pedro Lucas de Castilho, 3º Peão da 4ª Região.

Prestigiaram o evento, em nome da Maçonaria Gobiana, o Pod.´. Ir.´. Julio Tardin, Grão-Mestre Honorário do GOB-MT e o Ir.´. João Vargas da ARLS.´. Luzes do Terceiro Milênio nº 3.197 do Or.´. de Água Boa-MT.

A CHAMA CRIOULA(*) é o marco inicial do movimento tradicionalista organizado. Foi o resgate do sentimento de pertencimento da cultura e tradições, dos valores em termos de dança, música e indumentária, do Povo Gaúcho que partiu do Rio Grande do Sul para vários rincões do solo brasileiro, levando a força de trabalho e o amor pelo povo brasileiro, contribuindo para o progresso do nosso Brasil. 
A tradição teve origem mais de 70 anos e foi lançada com um gesto de improviso. Em 1947, um grupo de estudantes liderado por João Carlos D´Ávila Paixão Côrtes capturou com um cabo de vassoura a chama da Pira da Pátria, no Parque Farroupilha, e a carregou pelas ruas de Porto Alegre.

O gesto acendeu (literalmente) a autoestima e a tradição gaúchas em um período pós-guerra em que os Estados Unidos disseminavam sua cultura e seu modo de vida, enquanto o Brasil convivia com as marcas do Estado Novo de Getúlio Vargas (1937-1945), que propagou a unidade nacional inibindo a valorização do regional.

Um dos símbolos das tradições gaúchas, possui diversos significados, onde o fogo remete ao calor, paixão, hospitalidade e coragem. Segundo Bierhalls a chama reaviva aquela vontade de vencer os obstáculos. “É como sangue que corre nas nossas veias, uma chama que se fortalece de um ano para o outro”. A educadora, Fernanda Pires já afirma que o gaúcho precisa saber a sua história. “É uma obrigação dos gaúchos saberem o significado e a história da sua própria tradição”.

(*) Informações sobre a Chama Gaúcha baixada do sítio http://www2.portoalegre.rs.gov.br/smc/default.php?p_noticia=180618&OFICINA+EXPLICA+A+HISTORIA+E+SIGNIFICADO+DA+CHAMA+CRIOULA.

Editado por Julio Tardin, GMH do GOB-MT














Endereço: Av. Historiador Rubens de Mendonça,1560 Bairro Morada da Serra CPA I CEP 78055-000 Cuiabá-MT
Fone: (65) 3641-0540