GRANDE ORIENTE DO BRASIL DECLARA APOIO À REFORMA POLÍTICA

No 125º aniversário da Proclamação da Repúbica Federativa do Brasil e nas comemorações do 50º aniversário do GOB Maranhão, em São Luís, MA, o Soberano Irmão Marcos José da Silva, Grão-Mestre Geral, o Sapientíssimo Irmão Eurípedes Barbosa Nunes, Grão-Mestre Geral Adjunto e os Grão-Mestres Estaduais, José de Jesus Billio, GOB-Maranhão, Aderaldo Pereira de Olveira, GOB-Parabíba, Amintas de Araújo Xavier, GOB-Minas Gerais, Francisco José de Souza, GOB-Piauí, Julio Tardin, GOB-Mato Grosso, Luís Carlos de Castro Coelho, GOB-Goiás e Raimundo Farias, GOB-Pará e presença importante do Irmão Márlon Jacinto Reis, Membro da Coalizão Nacional pela Reforma Política Democrática e Eleições Limpas, firmaram o documento "GRANDE ORIENTE DO BRASIL DECLARA APOIO À REFORMA POLÍTICA", abaixo transcrito.
Aos Grão-Mestres ausentes será enviado convite para assinarem e divulgarem em suas Jurisdições.
Não há dúvidas que as propostas não são de apoio unânime, mas é consenso geral das instituições participantes que tem que ocorrer a Reforma Política no Brasil.

"GRANDE ORIENTE DO BRASIL DECLARA APOIO À REFORMA POLÍTICA

O Brasil reclama há tempos uma Reforma Política que encare a necessidade de combate ao abuso do poder econômico nas eleições e que defina o sistema eleitoral segundo regras claras e transparentes.
O Grande Oriente do Brasil alia-se a 104 organizações da sociedade civil brasileira que, reunidas na Coalizão pela Reforma Política Democrática e Eleições Limpas, apresentam à sociedade brasileira um projeto de Reforma Política por iniciativa popular, inspirados na exitosa experiência, também apoiada pela Maçonaria, de conquista da Lei da Ficha Limpa.
A Reforma Política deve ser protagonizada pela sociedade brasileira, na defesa estrita dos interesses dos cidadãos-eleitores que a compõem.
Defendemos, como todos da Coalizão, a proibição das doações empresariais. É o cidadão quem pode cumprir o papel de robustecer o caixa de campanha da candidatura de sua preferência, desde que o faça dentro dos limites e na forma a ser preconizada em lei.
De outra parte, precisamos mudar a forma como elegemos os membros dos nossos Parlamentos. Há muitas propostas na mesa, todas com suas virtudes e defeitos. Entre elas não se formou o menor consenso. Optamos por propor um aprimoramento do modelo atual. Em lugar de votar ao mesmo tempo no partido e no candidato, defendemos que a votação parlamentar em dois turnos. No primeiro turno, vota-se no partido. No segundo, nos candidatos, preenchendo as vagas conquistadas pelas agremiações no primeiro turno. Com isso valorizaremos o debate programático (primeiro turno) e daremos ao eleitor a palavra final sobre os eleitos (segundo turno). É um passo simples, possível. E que consideramos uma grande conquista, por agregar transparência ao processo. Além disso, fortaleceremos os partidos, que precisam ser engrandecidos e democratizados para que cumpram o importante papel que lhes outorga a Constituição da República.
Nosso projeto, por outro lado, impede partidos de comercializarem tempo de televisão. Juntas, essa medida e a votação em dois turnos, farão desaparecer partidos eventualmente destituídos de representatividade, que não terão espaço adequado no novo sistema.
Precisamos de um Congresso que tenha o rosto da sociedade brasileira, não de uma parcela alimentada por relações que precisam ser definitivamente deixadas no passado.
Temos plena ciência de que essas propostas não alcançam a unanimidade. Mas elas representam um consenso nacional em torno de ideias que representam um avanço efetivo e possível. Assim agindo, a Maçonaria Gobiana atende aos reclamos de seus obreiros pela participação protagonista nos grandes processos de transformação da história do País, na esteira dos passos dos nossos antepassados. É mais do que simbólica a apresentação e subscrição deste documento no dia em que se comemora o 125º Aniversário da Proclamação da República e os 50 anos do Grande Oriente do Brasil no Maranhão.
O Grande Oriente do Brasil abraça todos esses valores, que fortalecem e promovem a República e a Democracia.
São Luís-MA, 15 de novembro de 2014.
Marcos José da Silva, Grão-Mestre Geral
Eurípedes Barbosa Nunes, Grão-Mestre Geral Adjunto
José de Jesus Billio, GOB-Maranhão
Aderaldo Pereira de Olveira, GOB-Parabíba
Amintas de Araújo Xavier, GOB-Minas Gerais
Francisco José de Souza, GOB-Piauí
Julio Tardin, GOB-Mato Grosso
Luís Carlos de Castro Coelho, GOB-Goiás
Raimundo Farias, GOB-Pará
Márlon Jacinto Reis, Membro da Coalizão Nacional".

Publicado por Julio Tardin, Grão-Mestre do GOB Mao Grosso
"Um indivíduo sem informação não pode assumir responsabilidades. Um indivíduo que recebe informações não pode evitar assumir responsabilidades." Carlzon, Jan (nascido em 25 de junho de 1941) é um sueco empresário. Ele é mais conhecido por ser Chief Executive Officer do Grupo SAS a partir de 1981.

Endereço: Av. Historiador Rubens de Mendonça,1560 Bairro Morada da Serra CPA I CEP 78055-000 Cuiabá-MT
Fone: (65) 3641-0540